Review: God of War II

Por: André Breder Rodrigues

Ficha Técnica:

Ano de lançamento: 2007
Produtora: Sony
Gênero: Ação
Número de jogadores: 1

Kratos está de volta!

O primeiro game da série God of War fez um sucesso enorme entre os donos de um PlayStation 2, sendo que é até difícil encontrar alguém no meio de toda esta verdadeira nação que não tenha gostado de retalhar vários inimigos mitológicos ao comando do sanguinário Kratos.

A crítica especializada também não poupou elogios ao game, sendo que ele foi considerado como o melhor game do ano de seu lançamento por vários sites e revistas.

Diante de todo o sucesso uma sequência de God of War seria o caminho natural das coisas, e assim foi: em 2007 saiu God of War II, um game que conseguiu manter tudo o que deu certo no anterior ao mesmo tempo que trouxe interessantes melhorias e novidades.

A história do game!

Em God of War II, Kratos está no Olimpo após ter destronado Ares, assumindo assim o seu lugar como o deus da Guera, contudo sua descendência mortal não é bem vista pelos outros deuses.

A situação de Kratos no Olimpo se torna insustentável quando ele faz várias intervenções divinas em favor de Esparta, fazendo com que seu povo saia vitorioso em todas as guerras.

A deusa Atena então avisa a Kratos que ele deve parar ou será punido. Não aceitando os avisos, Kratos acaba sendo enviado para uma armadilha, onde perderá seus poderes divinos e terá que escapar mais uma vez do mundo dos mortos, para assim partir para um plano de vingança, onde irá desafiar o deus dos deuses: o todo-poderoso Zeus!

Kratos está ainda mais cruel!

Após voltar a ser mortal novamente, Kratos irá aos poucos ganhando novos poderes e habilidades, tornando-se assim apto novamente a travar uma batalha contra um deus.

Assim como no primeiro jogo, em God of War II cada ser aniquilidado traz uma recompensa imediata a Kratos, na forma de almas: as vermelhas melhoram as armas; as azuis restauram a barra de magia e as verdes restauram a barra de vida. Novamente existem os báus que também podem render diversos tipos de almas para Kratos ou até mesmo os raros “Gorgon Eyes” e “Phoenix Feather”, que servem, respectivamente, para aumentar a barra de energia e de magia.

Kratos está mais “cruel” em God of War II: seus combos são claramente mais devastadores do que os vistos no primeiro jogo, o que por si só já é motivo de deixar qualquer fã do espartano com um sorriso de orelha a orelha!

Durante sua jornada, Kratos poderá acumular até 4 tipos de armas, que são: as “Athena’s Blades”, a clássica arma inicial; “Barbarian Hammer”, arma lenta mas muito poderosa; “Spear of Destiny”, arma de fácil manejo e rápida em seus ataques; e a “Blade of Olympus”, uma lendária espada usada por Zeus no passado.

Cada uma das armas podem ser melhoradas com o uso das almas vermelhas, tornando-se assim ainda mais letais e poderosas: a medida que as armas do espartano sobem de nível ele ganha novos combos, fazendo com que as opções de trucidar os inimigos só aumentem com o decorrer do jogo. A troca de armas é feita de maneira rápida e simples, onde a ação do jogo não precisa ser interrompida para que isso seja feito.

Como Kratos está em pé de guerra com os deuses do Olimpo, desta vez ele não poderá contar com a ajuda deles para ganhar magias, mas nem por isso tais “artíficios” estão ausentes em God of War II, pois durante sua jornada o espartano poderá ganhar poderes ainda mais destruidores do que os encontrados no primeiro jogo.

E se no game anterior Kratos pode dispor do poder “Rage of the Gods”, em God of War II ele ganhará o “Rage of the Titans”, que é tão eficiente quanto o poder dado pelos deuses.

Gráficos e Sonoridade

O primeiro God of War já tinha gráficos belíssimos, só que o segundo conseguiu ir além nesta questão!

É claramente perceptível que houve algumas melhorias, onde God of War II trouxe cenários ainda mais detalhados, sendo que é até mesmo possível o jogador ver pequenas partículas de poeira pairando no ar logo nas primeiras telas do game.

Os cenários continuam grandiosos e bem diversificados, e os inimigos mantém o seu design bem estilizado, dando o tom certo de como devem ser retratadas criaturas mitológicas horrendas e totalmente demoníacas. A movimentação de Kratos e de todos os inimigos que ele encontra em sua jornada continua assustando devido a sua perfeição, e as CGs são mais uma vez matadoras!

A trilha sonora continua o padrão estabelecido no game anterior, ou seja, contém músicas bem épicas e com grandes corais de vozes. Os temas mudam a todo momento, de acordo com a situação vivida por Kratos no game, como nos momentos de batalhas onde as músicas são agitadas e ajudam a dar mais emoção ao jogo! Não há como não ter a sensação de estar no meio de um filme épico ao jogar God of War II, devido a sua trilha sonora totalmente cinematográfica!

Os efeitos sonoros presentes em God of War II, em grande parte, são os mesmo utilizados no primeiro game. Isto é ótimo, pois o primeiro God of War traz uma grande perfeição na questão do diversos sons encontrados no game, e repetir a dose quando é pra manter a qualidade de alguma coisa não é algo errado, pelo contrário.

Há alguns sons novos, claro, mas a procura que os produtores tiveram de deixar God of War II bem familiar aos ouvidos dos gamers que já haviam jogado o primeiro game de Kratos, chega a ser até mesmo uma atitude louvável.

O grande destaque em relação aos efeitos sonoros é o belo trabalho que fizeram na dublagem dos personagens: mais uma vez Kratos está com seu “vozeirão” de guerreiro sem alma, e o todo-poderoso Zeus, também é outro destaque, com sua voz firme e grandiosa, que somente um deus poderia ter.

Jogabilidade e Dificuldade

A jogabilidade de God of War II é praticamente a mesma vista no jogo original, só que com o acréscimo de alguns novos combos de Kratos e alguns movimentos novos. Por exemplo, no decorrer da sua dura jornada, o espartano também poderá voar! É isso mesmo! Seja por meio de uma carona no lendário Pegasus, ou por tomar a força as asas do pobre Icarus, esta nova habilidade de Kratos dá novos ares a jogabilidade, tornando-a mais ampla do que a do jogo anterior.

No mais tudo continua fluindo de maneira perfeita: não há nada mais divertido para o jogador do que mandar ver vários combos naquele inimigo petulante, executando tudo de maneira bem fácil graças a ótima jogabilidade que God of War II possui! As furiosas finalizações não poderiam deixar de marcar presença, e mais uma vez servem para incentivar o jogador!

Um dos movimentos novos que Kratos possui é a possibilidade de arrancar os olhos dos Cyclopes, algo que serve para desbloquear um dos bônus que o jogo reserva para o jogador: ao coletar 20 “Cyclops Eyes” é destravada uma armadura extra para Kratos.

Os QTE (Quick Time Events) também estão de volta, e para desespero de quem não gosta deles, em um número muito maior e bem mais complicados dos que os do jogo anterior. Cometer um erro e ter que começar tudo novamente é algo normal, mas ninguém precisa se estressar por causa disso: prática, tranquilidade e paciência levam a perfeição para executar de maneira perfeita este evento muitas vezes obrigatório para finalizar de vez aquele inimigo pelinha.

A dificuldade do jogo é mais uma vez decidida pelo jogador, que poderá escolher entre vários níveis. Escolhendo o nível que mais lhe agrada (ou o que está condizente com sua habilidade como gamer) o jogador terá uma longa aventura pela frente, com cenários gigantescos “recheados” de inimigos repugnantes, que sempre atacam em pequenos grupos. Os puzzles estão no mesmo nível do game anterior, ou seja, não são nem fáceis nem complicados demais.

Os chefes são bem variados, cada qual tendo seu modo único para ser derrotado, e estão em maior número em God of War II, se fizermos uma comparação com o jogo anterior. É muito bacana a oportunidade de enfrentar personagens famosos da mitologia como Perseus, Icarus e Theseus, por exemplo, e também uma missão muitas vezes nada fácil de se cumprir. O jogador deverá se acostumar a ver muitas telas de “Game Over” ao jogar God of War II, pois muitas partes do jogo são mesmo complicadas. Mas graças aos continues infinitos e check points, terminar o jogo não é uma tarefa impossível.

Conclusão

God of War II foi uma sequência muito esperada, e felizmente conseguiu satisfazer os fãs de Kratos, sendo um game tão bom ou até mesmo melhor que o original.

Foi sem dúvida o último grande game lançado para o PlayStation 2, e para muitos gamers é tido como o preferido dentre todos os outros games excelentes que o 128 bits da Sony possui!

É um game com forte fator “replay”, pois convenhamos, nada melhor do que estraçalhar, com toda a fúria que só Kratos possui, seres mitológicos e até mesmo deuses, e não há outro game por aí que pode oferecer isso ao jogador a não ser God of War!

Algo que também ajudou de maneira definitiva a prolongar a vida de God of War II foi a inclusão do “Bonus Play”, onde o jogador poderá iniciar uma nova partida mantendo todos os poderes adquiridos na partida anterior, e ainda podendo ativar as “Urns of Power” que ele encontrou, tornando Kratos uma máquina praticamente invencível de guerra! Jogadores ainda mais “hardcores” que os normais, tem ainda o nível de dificuldade “Titan” e os modos “Challenge of The Titans” e “Arena of The Fates” para mostrar que é realmente fera!

Em suma: God of War II é um game ainda muito recente, mas que tem todos os requisitos para ser considerado como clássico daqui há alguns anos!

10 Responses to “Review: God of War II”


  1. 1 Rafael maio 3, 2009 às 10:52 am

    Opa GOWII é GOWII. Apesar de eu achar GOWI com um enredo melhor,que “corre” melhor no andar da história,mas GOWII sem dúvidas é melhor no gameplay e na diversão.

    Me deu até vontade de “arrumar um tempinho” e virar GOWII no titan…😛

    Abraços!

  2. 2 Alex Souza maio 3, 2009 às 4:56 pm

    god of war 2 é mara! um dos melhores games ja feitos!

  3. 3 Kratos Imortal maio 4, 2009 às 1:01 pm

    GOD OF WAR II!!!!!!!!! ESSE É O JOGO!!!

    Se eu pretendo comprar um PS3 um dia é por causa desta franquia sangrenta!!!!! GOD OF WAR RULES!!!!!!!!!!!!!

  4. 4 Fire Knight maio 5, 2009 às 9:43 am

    GOW II já é um jogo conhecido…Deveriam fazer review’s sobre lançamentos

  5. 5 André Breder maio 5, 2009 às 1:52 pm

    @Fire Knight:

    Você definitivamente não entendeu o sentido da existência deste blog: o PlayStation 2 Imortal, como o próprio nome já deixa bem claro (mas que pelo visto você ainda não “captou” a mensagem), é um blog dedicado exclusivamente ao PlayStation 2, que já é um console considerado como ultrapassado por muitos gamers.

    Você diz que deveríamos fazer reviews sobre os lançamentos, mas pô “acorda” aí cara! O blog é sobre o PLAYSTATION 2, e hoje em dia são pouquíssimos (para não dizer raros) os lançamentos que ele recebe. O blog é uma homenagem ao 128 bits da Sony e nele fazemos análises de games clássicos do console, porque acreditamos no lema “recordar é viver”.

    Mesmo que muitos dos games abordados no blog na seção Reviews já sejam conhecidos pela grandiosa maioria, isso não é um problema na nossa visão, pois não queremos ser um blog que fale sobre atualidades, e sim sobre “velharias” mesmo. Somos retrogamers entendeu? Eu, por exemplo, participo de alguns blogs dedicados exclusivamente aos games antigos como o Retrobits e o Gagá Games, ou seja, gosto tanto de escrever sobre jogos do passado como ler análises sobre eles. E o PlayStation 2 Imortal é um blog exatamente para isso: para falar sobre os games clássicos do PLAYSTATION 2.

    Podemos até falar sobre lançamentos (como foi o caso do preview do game X-Men Origins: Wolverine), mas não temos a intenção de sermos um blog que fale somente sobre as novidades do universo gamer, ainda mais que já existem tantos sites e portais excelentes nesta área, como o Finalboss e mesmo o UOL jogos. Pra que vamos competir com sites como esses que possuem uma equipe altamente competente e que desempenham um ótimo trabalho?

    Por isso se caso você esteja querendo um site ou blog que fale somente sobre novidades, aconselho a você visitar os sites que citei acima, pois no PlayStation 2 Imortal você irá encontrar, praticamente,somente análises de games antigos do “imortal” PLAYSTATION 2.

    Espero ter esclarecido as coisas, e obrigado por visitar ao blog!

  6. 6 Gabi maio 10, 2009 às 12:00 am

    God of War II é um jogo excelente mesmo! Foi legal pode recordar dele ao ler esta resenha! Achei o blog muito legal também, continuem sempre assim! Beijos pra vocês! :*

  7. 7 henrique mesias costa setembro 5, 2009 às 9:44 am

    melhor jogo do play2 são god of war 2 e devil may cry 3

  8. 8 André luiz fevereiro 22, 2010 às 9:48 pm

    ate agora não vi nada no ps3 de impressionante talvez gdw3 seje o jogo impressionante do ps3 , a quero dizer ja vi um unico impressionante metal gear 4 mas só ele ate agora mas falando sério eu tenho certeza se god 3 saisse para ps2 tb venderia pra caramba eu duvido muito que não venderia .

  9. 9 Luis Felipe abril 28, 2010 às 2:24 pm

    GoW II é ótimo e o blog está muito bom!

  10. 10 MAURICIO FONTANA FILHO maio 30, 2010 às 11:55 pm

    GOD OF WAR ROCKS!!!!!!!the best game,fuck’n nice history,i just love this game:]]]]]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




PlayStation 2 Imortal

Venha relembrar aqui os grandes clássicos do 128 bits da Sony!
maio 2009
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 286,907 hits

%d blogueiros gostam disto: