Review: Devil May Cry

Por: André Breder Rodrigues

Ficha Técnica:

Ano de lançamento: 2001
Produtora: Capcom
Gênero: Ação
Número de jogadores: 1

O nascimento de mais uma grande franquia!

Devil May Cry inicialmente era para ser o primeiro game da série Resident Evil para o PlayStation 2, mas como o projeto acabou se afastando demais do conceito Survival Horror, ao optar por colocar mais ação no jogo e ter como protagonista um personagem bem poderoso, a Capcom aproveitou para lançar no mercado um game totalmente independente e novo.

“Quem sabe se fizesse sucesso, poderia nascer daí uma nova franquia milionária”? E não é que foi isso mesmo que aconteceu?! Graças ao estrondoso sucesso da primeira aventura de Dante no PlayStation 2, hoje a Capcom possui mais uma franquia que lhe rende uma boa quantia de dinheiro a cada novo game lançado.

Apesar de conter alguns elementos similares ao da franquia Resident Evil, como a necessidade de se encontrar certos itens específicos para poder prosseguir na trama do game, Devil May Cry é um game muito mais dinâmico, onde a aniquilação de criaturas horripilantes é o ponto forte!

A história do game!

Devil May Cry narra uma das aventuras vividas por Dante, um ser meio homem meio demônio, que é um dos filhos de Sparda, um poderoso demônio que viveu entre os humanos muitos anos atrás.

A mãe de Dante era humana, e acabou sendo morta por um velho inimigo de seu pai quando o mesmo já estava morto, e como nesta época Dante não passava de uma criança, ele nada pode fazer para impedir que isso acontecesse.

Anos mais tarde, Dante já adulto, possui uma espécie de agência de caça  demônios (que foi batizada por ele como Devil May Cry). Certo dia uma mulher aparece no escritório de Dante e o ataca com sua própria espada. A mulher, vendo que Dante sobrevive ao ataque, revela ao herdeiro de Sparda seu nome (Trish), e diz saber sobre os assassinos de sua mãe. Ela leva Dante então até um misterioso castelo antigo, e é a partir daí que a aventura começa!

Gráficos e Sonoridade

Em termos gráficos Devil May Cry é um game exuberante, cheios de cenários variados, onde o estilo gótico predomina, dando assim o tom certo para o game.

De acordo com o local do jogo a câmera é mais aberta, com um estilo bem cinematográfico, o que permite o jogador a ser capaz de curtir toda beleza dos cenários mais amplos que são mostrados durante a aventura de Dante.

Mesmo sendo um game lançado em 2001, nota-se de imediato o capricho quanto a concepção gráfica do game por parte da Capcom, fazendo de Devil May Cry um dos mais belos games do PlayStation 2.

O design dos personagens principais e das criaturas horripilantes do game, é de um bom gosto indiscutível!

Em termos sonoros, Devil May Cry também arrasa! Nos momentos mais calmos do jogo temas com uma melodia mais lenta ecoam de forma magistral pelos cenários sombrios do game. E nos momentos de combate com as criaturas do inferno, nada melhor do que um bom rock pesado para fazer com que cada luta seja ainda mais excitante! Os efeitos sonoros também são muito competentes, com destaque para a dublagem dos personagens que ficou ótima!

Jogabilidade

Ao contrário do que ocorre na franquia Resident Evil, a jogabilidade de Devil May Cry é bem mais “livre”, fazendo com que Dante possa correr, soltar e atacar em grande estilo e velocidade.

Se em games como Resident Evil a munição das armas de fogo é algo bem limitada, em Devil May Cry o jogador pode se “esbaldar”, pois aqui a munição é infinita!

Graças a excelente jogabilidade de Devil May Cry, o jogador poderá destruir inúmeras criaturas do inferno de maneira rápida e divertida, fazendo com que ocorram na tela sequências de ação totalmente alucinantes, cheias de combos dos mais diversos!

É legal notar que o jogo sempre faz uma “avaliação” da habilidade do jogador em desferir combos nos oponentes, com diversos adjetivos surgindo na tela nos momentos de batalha.

Isto serve para incentivar o jogador a tentar o maior número de combos possíveis em seus inimigos, o que acaba sendo uma diversão a mais proporcionada pelo game.

Outro fator que ajuda a incrementar a jogabilidade de Devil May Cry são as habilidades que Dante ganha ao melhorar suas armas, podendo desde dar novos golpes até mesmo a posssibilidade de executar o prático pulo duplo. A espada Alastor, por exemplo, pode permitir que Dante se transforme em sua forma demoníaca por um certo período de tempo, deixando a movimentação do protagonista de Devil May Cry ainda mais rápida e possibilitando que a aniquilação dos inimigos seja ainda mais precisa.

Dificuldade

Devil May Cry é um jogo bem difícil, mesmo no “Easy Mode”. A príncipio o jogador não terá grande dificuldades, mas nos capítulo finais, passará por “maus bocados”!

Procurar melhorar as armas de Dante será primordial para poder vencer no game, por isso o jogador deve se dedicar a destruir o maior número de inimigos possíveis para assim ser recompensado com as esferas vermelhas (que são a “moeda de troca” para o aperfeiçoamento das armas).

Alguns chefes dão um bom trabalho para serem vencidos, e possuir algumas esferas amarelas estocadas (que funcionam como uma espécie de “Continue”) ajuda bastante. Outra forma de sobreviver bem no game é tentar encontrar o máximo de fragmentos das esferas azuis: ao juntar quatro pedaços destas pedras você forma uma esfera completa que aumenta a energia de Dante.

Conclusão

Devil May Cry recebeu boas críticas por parte de sites e revistas especializadas em games, e conquistou uma legião de jogadores. Foi um game importantíssimo para sua época e é considerado até hoje por muitos fãs, como o melhor game da franquia que ele representa.

É um game empolgante, desafiador e altamente divertido! Um título que com toda certeza, e com todo merecimento, figura na lista de games preferidos de muitos donos de um PlayStation 2!

1 Response to “Review: Devil May Cry”


  1. 1 Bode de Boina maio 18, 2009 às 3:01 am

    Engraçado… Sempre falam do Devil May Cry, mas sempre quando eu corro atrás para saber mais me falam dos ultimos (acho que o 4?).

    Vou tentar pegar emprestado antes.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




PlayStation 2 Imortal

Venha relembrar aqui os grandes clássicos do 128 bits da Sony!
maio 2009
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Blog Stats

  • 286,936 hits

%d blogueiros gostam disto: