Archive for the 'Humor' Category

Kratos: O Deus da Guerra após o jogo terminar!

Por: André Breder Rodrigues

O que faz Kratos de sua vida após matar alguns deuses do Olimpo? Veja o vídeo abaixo e saiba mais sobre a vida particular do Fantasma de Sparta:

Vídeo feito pela equipe do site http://g4tv.com.

Anúncios

Games que GOSTARÍAMOS de ver no PS2: Tainá 3 com Scheila Carvalho!

Por: André Breder Rodrigues

Já que em breve a Sony do Brasil estará fabricando os games do PlayStation 2 por aqui, porque não lançar também games exclusivos, baseados em filmes nacionais? Se lá fora todo filme acaba virando game, porque aqui a coisa não pode se repetir? Se esse sonho se realizasse um dia bem que poderiam lançar este game aqui:

O primeiro filme da série Tainá, lançado em 2000, mostrou as aventuras de uma indiazinha órfã que vive com seu avô, o velho e sábio Tigê, em um belo recanto do Rio Negro, na Amazônia. Com Tigê, ela aprende as lendas e histórias de seu povo, convivendo intimamente com a floresta e seus animais. Aos poucos, Tainá torna-se uma guardiã da floresta e consegue salvar um pequeno macaquinho de cair nas garras de um traficante. Apelidado de Catú, o novo amiguinho passa a ser seu companheiro inseparável após a morte do avô. Protegida por um amuleto deixado por Tigê, Tainá segue na luta em defesa da selva. Perseguida pelo traficante, a indiazinha vai parar em uma pequena vila onde mora uma bióloga e seu filho Joninho, que a contragosto está acompanhando a mãe em suas pesquisas científicas. O convívio entre eles se torna difícil e Tainá resolve deixar a vila, mas Joninho, que já planejava uma “fuga” para pregar uma peça na mãe, a segue e agora terá que aprender com ela a sobreviver na floresta.

Depois, graças ao sucesso do primeiro filme, foi lançado em 2004 Tainá 2 – A aventura continua, onde Tainá, se tornora uma linda e corajosa adolescente, que com a ajuda da pequena Catiti, anda pela floresta inutilizando as armadilhas dos traficantes de espécimes raros.

Em Tainá 3, teríamos então a índia de mesmo nome já adulta, e ninguém melhor do que Scheila Carvalho para interpretar o papel! Do filme virar game seria um pulo, e então teríamos mais uma grande lançamento para o imortal PlayStation 2!

No filme, Tainá (Scheila Carvalho) contaria com a ajuda da índia albina Jupará (Sheila Mello), para continuar sua interminável luta contra os traficantes de animais que insistem em seus atos criminosos na floresta amazônica!

A aventura iria então ocorrer com belas paisagens da floresta, onde as duas índias exibiriam toda a beleza de seus corpos nús, afinal de contas, são índias, e índia de verdade anda pelada mesmo!

O game com certeza seria um enorme sucesso com a grandiosa comunidade nerd, que teria que revezar a mão, ora no controle, ora no… é… deixa pra lá…

Abaixo segue algumas imagens conceituais do game, filmado pelas duas “atrizes” principais:

A aventura ocorreria sob uma canoa

Scheila Carvalho teria tudo para ser a nova musa dos games!!!

Um game com belas “paisagens”!

Um game que mostraria as “grandes belezas” de nosso país!

Games que não queremos no PS2: Guitar Hero Theo Becker

Por: André Breder Rodrigues

Após fazer a maior zona no reality da rede Record, Theo Becker, que já foi paquito, ator e mutante, agora decidiu atacar de cantor! A primeira música de trabalho do maluco se chamará Andressa (que já tem até um vídeo), em uma clara referência a sua ex-namorada, que já havia sido “homenageada” por Theo quando o mesmo estava no programa A Fazenda, ao atribuir o nome da moça a uma inocente égua.

Agora preparem-se para o pior: a Activision, que adora faturar uma graninha, vai por no mercado o game Guitar Hero Theo Becker, que trará só músicas deste doidão! Confira a capa do bagulho:

Só a música de trabalho do cara terá pelo menos umas 15 versões, como Andressa heavy metal remix, Andressa versão samba, Andressa Tecnho Trance, Andressa versão sertanejo, e por aí vai! Como “bônus”, teremos vários vídeos de Theo onde o mesmo ficará recitando filosofias baratas tiradas de algum livro bem vagabundo.

Er… zuera… graças a Deus a Activision ainda tem um pouco de bom senso, e não vai ser maluca de lançar uma merda dessas no mercado. Agora fico imaginando quem vai ser o demente que vai comprar o cd de Theo Becker quando o mesmo for lançado… isso se ele lançar algo realmente!

Games que não queremos no PS2: Guitar Hero Kelly Key

Por: André Breder Rodrigues

Toda semana é a mesma coisa: a Activision coloca no mercado mais um game de sua fraquia caça-nível Guitar Hero. Agora imaginem se um dia eles resolvessem montar uma fábrica aqui no Brasil e começassem a colocar artistas nacionais em seus games, tal como seria o já comentado por aqui Guitar Hero – É o Tchan? Não iria demorar muito para termos um Guitar Hero Kelly Key:

O Latino iria morrer de inveja de sua ex tendo um lançamento desses! E a selação das músicas? Só “sucessos” como “Baba“, “Cachorrinho“, “Escondido“, “Sou a Barbie Girl“, “Adoleta“, “Chic, Chic“, “Pegue e Puxe” e outros “clássicos” desta “grande cantora” brasileira!

Se concentrar para tocar músicas dessa “qualidade” já é complicado, mas a Activision iria dificultar ainda mais as coisas para o lado do jogador, exibindo imagens como as de baixo durante o período em que o jogador deveria prestar a sua atenção somente nas músicas e nos comandos coloridos que aparecem na tela:

A mão da molecada viciada em games musicais, que já é bem calejada por conta da dificuldade dos jogos deste gênero, iria ficar ainda mais “prejudicada” ao se deparar com imagens da “grande cantora” Kelly Key mostrando suas verdadeiras qualidades.

Fotos da Kelly Key como ela veio ao mundo são facilmente encontradas pela internet, por isso Guitar Hero Kelly Key é um game que no final das contas só seria comprado pelos Nerds menores de idade cujos pais bloquearam certos sites da internet, e teriam no game a única oportunidade de “apreciar” a beleza desta “grande cantora” chamada Kelly Key.

Games que não queremos no PS2: Guitar Hero – É o Tchan!

Por: André Breder Rodrigues

Praticamente toda semana é lançado um novo Guitar Hero. Imaginem agora se um dia resolvessem lançar um game desta famosa franquia prestando uma homenagem ao grupo É o Tchan? A capa poderia ser mais ou mesmo assim:

Agora sacá só o set list do bagulho: “Segura o Tchan”, “Dança do Bumbum”, “Dança da Cordinha”, “Dança do põe põe”, “A nova loira do tchan”, “É o tchan no hawaí”, entre outros “hits”!!!

O foda ia ser se concentrar para tocar as “músicas” do game, enquanto rolam na tela vídeos de beldades como Scheila Carvalho e Sheila Mello rebolando e mostrando seus “dotes artísticos”. Saca só uma pequena amostra destes “obstáculos” colocados de sacanagem no game, só para distrair o jogador:

Apesar do game seguir um forte apelo sexual, assim como fazia o grupo É o Tchan, acho que nem mesmo a presença de mulheres lindas como as “Sheilas” conseguem salvar o produto final, pois o nível musical é realmente muito baixo. Um game que poderia fazer um certo sucesso somente lá na Bahia… e olhe lá!

Games que não queremos no PS2: Guitar Hero Chimbinha

Por: André Breder Rodrigues

Toda semana sai um novo Guitar Hero, algo que chega até a encher o saco. Agora imagina se um dia fosse lançado um game desta lucrativa franquia em homenagem a um dos mais “famosos” guitarristas que o país já viu? Que tal um Guitar Hero com a capa abaixo?

Imagina como seria totalmente escroto um game somente com músicas da (horrenda) banda Calypso, tais como “Acelerou”, “Doce Mel”, “Isso é Calypso” ou “Tô Carente”? Agora uma coisa até mesmo o maior detrator da banda Calypso tem que concordar: seu guitarrista, o “célebre” Chimbinha, faz algo que nenhum outro no mundo consegue fazer! Não, não estou me referindo que ele é o único guitarrista que tem coragem de comer aquela mulher feiosa lá dele não, estou falando no campo da música mesmo: o cara é o único guitarrista do mundo que consegue tocar com a guitarra desligada! Quem foi o maldito que inventou o tal do “playback”???

Games que não queremos no PS2: Guitar Hero V – Legends of Emo

Por: André Breder Rodrigues

Já pensou se a Activision resolvesse lançar um Guitar Hero aproveitando o “sucesso” das bandas emo junto com o público “aborrecente” de todo o mundo? A capa do “troço” poderia ser assim:

Agora imagina a seleção das músicas: Simple Plan com “Don’t Wanna Think About You”, Fall Out Boy com “Where Is Your Boy Tonight?”, My Chemical Romance com “I Don’t Love You”, entre outros “crássicos” da música emo mundial!

Posteriormente surgiriam os games alterados por emos nacionais, que trariam no “track list” bandas do naipe de Nxzero, Fresno e outros grupos que fazem as adolescentes ficarem trancadas em seus quartos chorando e pensando se cortam ou não os seus pulsos.

O pior de tudo (se é que pode haver algo pior que um game desses) seria o número de emos que iriam se matar por não conseguirem tocar as suas músicas preferidas… quer dizer… se bem que um suicídio coletivo dos emos até que não seria algo ruim.

Guitar Hero V – Legends of Emo é um game que com certeza nós, gamers que não choramos porque não conseguimos passar daquela fase difícil e não temos uma franja ridícula tampando nossos rostos, não queremos no PS2 de forma alguma! Nem o suicídio em massa dos emos compensaria lançamento de tal porcaria!


PlayStation 2 Imortal

Venha relembrar aqui os grandes clássicos do 128 bits da Sony!
maio 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Blog Stats

  • 292,048 hits
Anúncios